Dor na articulação sacroilíaca, abaixo da lombar, pode confundir corredores.

As Muitas vezes, a coluna lombar, famosa pelas hérnias discais e compressão das raízes nervosas, não é a vilã. Aprenda a identificar a causa do problema.

Quando o assunto é dor nas costas, logo pensa-se na coluna lombar, com suas hérnias discais, osteófitos (bicos de papagaio), compressão do nervo ciático, entre outros. Mas nem sempre a lombar é a vilã.

 

Existe uma articulação chamada sacroilíaca, que liga o osso sacro ao osso ilíaco – parte lateral da “bacia”. Esta articulação localiza-se abaixo da região lombar,  e pode ser um local de inflamação e dor, principalmente em praticantes de atividades físicas e desportivas.

 

Se prestarem atenção, muitas pessoas com queixas de dor lombar irão perceber que a dor é mais para baixo e para a lateral, um sinal de dor sacroilíaca. Disfunções nesta articulação também podem provocar dores irradiadas na virilha e na porção lateral da coxa.

 

FATORES QUE POTENCIAM A DOR SACROILEÍTE

FORTE IMPACTO: durante a caminhada, corrida e saltos, o membro inferior recebe o impacto do corpo contra o solo. Este impacto é distribuído por todo o corpo  e a articulação sacroilíaca é responsável pela sua transmissão da perna para o tronco. Impactos de alta magnitude sobre a articulação podem gerar inflamação;

 

DESIGUALDADE NA DISTRIBUIÇÃO DO PESO PELAS PERNAS: jogar o peso mais numa perna do que na outra, ou uma dismetria nos membros inferiores, pode gerar desalinhamento e sobrecarga nesta articulação;

 

INSTABILIDADE NOS MÚSCULOS MAIS PROFUNDOS DA ANCA: Na porção profunda da anca, por baixo dos músculos glúteos, existem alguns pequenos músculos muito importantes para a firmeza da articulação sacroilíaca. Sem o funcionamento adequado desses músculos, a articulação fica vulnerável a lesões.

 

FONTE: EuAtleta.com.

1/9