​7 milhões de pessoas sofrem de dores nas costas.

 

72,4% da população portuguesa revela que tem ou já sofreram dores nas costas, sendo deste modo a segunda causa mais apontada para uma ida ao médico, de acordo com um estudo efectuado pela empresa Spirituc - Investigação Aplicada.

As causas que prococam este tipo de dores são inúmeras, desde as mais simples tal como erros de postura, falta de exercício físico às mais complexas, tais como, as que se manifestam devido à presença de doenças auto-imunes (ex. espondilite aquilosante, artrite reumatóide, lupus eritematoso, entre outros) e dores associadas ao aparecimento de processos degenerativos (tal como osteoporose, artroses nos processos articulares, espondiliscatroses).

 

As manifestações mais frequentes de dores nas costas são desencadeados por processos inflamatórios nos tecidos moles (músculos) da região dorsal e lombar) tais como lombalgias e dorsalgias. De seguida aparecem com maior incidência as lesões ao nível dos processos articulares da coluna vertebral, tais como a protusões e hérniais discais.​

 

TRATAMENTO OSTEOPÁTICO

O Tratamento osteopático para este tipo de lesões é cada vez mais procurado pela população portuguesa, uma vez que procura reequilibrar o corpo recorrendo a uma terapia manual evitando deste modo em muitas situações métodos mais invasivos tal como a cirurgia.

1/9