Espondiartrite Anquilosante

  

Doença inflamatória sistémica crónica, de etiologia desconhecida, com tendência para anquilose óssea e que afeta predominantemente as articulações sacroilíacas, a coluna vertebral e as artérias periféricas.

 

Mais frequente no sexo masculino; progressão mais lenta e menos grave na mulher, início entre os 15 aos 30 anos de idade, formas infantis e tardias.  Existe uma forte associação com o antígeneo de histocompatibilidade HLA-B27.

 

MANIFESTAÇÕES

  • Lombalgias persistentes baixas e mais laterais (região das nádegas) de carácter inflamatório e não aliviam com repouso noturno chegando por vezes a acordar o doente;

  • Ciáticas altas atípicas;

  • Dorsalgias com irradiação intercostal;

  • Rigidez da coluna matinal e duração > a 30 minutos;

  • Mono-oligoartríte crónica nos membros inferiores;

  • Iridociclites (olho vermelho);

  • Dor nas articulações sacroilíacas à pressão;

  • Rigidez e limitação dos movimentos da coluna, sobretudo na região lombar e na expansão torácica.

 

TRATAMENTO

​Não possui cura, mas com tratamento precoce, entre os quais a osteopatia pode ser bem tolerada.

 

Nem todos os doentes portadores desta doença, podem ser submetidos a um tratamento  osteopático, dependerá do grau de evolução da mesma. 

1/9