Não se trata apenas de aparência, um ajuste imperfeito pode causar dor nas costas, inflamação nos músculos, retenção da drenagem linfática, indigestão, dores no peito, má postura e até mesmo dores de cabeça.

 

De acordo com um estudo realizado pela Associação Britânica de Quiropraxia (BCA) , o uso do tamanho de sutiã errado pode desencadear uma série de problemas, incluindo dor nas costas, restrição na respiração, escoriações, dores no peito e má postura.

 

Estudos realizados por fabricantes de lingerie revelam que 80% das mulheres usam o sutiã errado.

As dores causadas pelo uso prolongado de um sutiã inadequado pode torna-las crónicas e acarretar problemas na velhice.

 

PORQUE OCORREM

No momento da escolha da compra de um sutiã, a medida do tamanho por vezes não é proporcional ao volume dos seios e as alças são por vezes demasiadas curtas provocando tensões musculares sobretudo na região do ombro.

 

A alça, colocada bem em cima do músculo do trapézio, faz pressão nos ombros. Sendo uma ação repetitiva, a longo prazo  pode conduzir a uma dor muscular localizada e até desencadear um processo inflamatório muscular.

 

De acordo com alguns especialistas, muitas mulheres optam pelo sutiã com tiras largas cruzando as costas, como um maiô de natação, pensando em maior sustentação - o que não corresponde à verdade. Por ser bem justo ao corpo, também exerce grande pressão no músculo trapézio, podendo provocar dores na região dorsal. Com o processo inflamatório instalado, a dor pode se agravar e irradiar ainda para a região cervical. O quadro doloroso pode ser potencializado pelas atividades do dia a dia – má postura ao sentar, altura inadequada do computador, tensão, etc.

 

O peito grande pode também provocar dores nas costas e no pescoço provocado pela mudança do ponto de gravidade do tronco, por isso é quase necessário usar um sutiã de qualidade que proporcione o apoio adequado.

 

DANOS PROVOCADOS POR USO DUM SUTIÃ INCORRETO

  • Dores musculares (nos ombros, braços, pescoço, peito e na coluna vertebral).

  • Tensões e inflamações musculares, sobretudo o músculo trapézio.

  • Distensões na cintura escapular.

  • Dores nas costas (lombalgias e dorsalgias).

  • Irritação de todas as articulações escápulo-umerais.

  • Dores de cabeça.

  • Indigestão.

  • Má postura.

 

RECOMENDAÇÕES NA ESCOLHA DO SUTIÃ

  • O peito deve encher as copas.

  • O sutiã ideal precisa equilibrar o peso dos seios entre as alças e a faixa presa nas costas, evitando que as costas e os ombros fiquem tensos. A proporção é de que  80% do peso seja sustentado pela cinta que circunda o tórax e apenas 20% do peso seja apoiado nas alças. Esta proporção é importante para que a tensão não cause dores musculares.

  • Um sutiã deve ser firme (não apertado) ao redor das costas e suportar o peso dos seios, a médio e inferior das costas. Ao contrário do que se pensa, as alças não são as maiores responsáveis pela sustentação dos seios, e sim o bojo e aquela faixa que envolve o tórax, que devem ter o tamanho certo.

  • O sutiã não deve ficar muito alto nas costas, a fim de que a coluna não seja sobrecarregada.

  • A parte da frente do sutiã deve assentar perfeitamente no esterno.

  • O sutiã deve puxar para trás e não para frente. Com isso, o efeito natural da gravidade é minimizado.

  • As alças devem ser largas e acolchoadas, o cós elástico em formato anatómico para adaptar-se perfeitamente ao corpo. As aros devem acompanhar o peito e não vincar.

  • As alças não devem estar demasiado subidas nem apertar os ombros

  • Os soutiens devem ser em materiais compatíveis com a pele e sem substâncias nocivas.

 

A LEMBRAR

  • Não usar o mesmo modelo durante longos períodos.

  • Um bom sutiã pode contribuir para corrigir a má postura.

 

Sutiã inadequado causa dores e inflamações musculares​

1/9