Dores nas costas  -A quem recorrer ?

Entre ortopedistas, fisioterapeutas e massagistas, a osteopatia pode ajudar no tratamento da dor aguda ou crónica nas costas.

Estima-se que 7 em cada 10 portugueses sofram de dores nas costas. As consequências deste mal são muito além do desconforto pessoal: a abstinência laboral é o principal efeito colateral mas está longe de ser único: num estudo recente estimava-se que 14% de britânicos abdicavam das relações sexuais por causa das dores nas costas e 9% confessava já não ser capaz de brincar com os filhos ou subir escadas. Mau humor, angústia e depressão são outras consequências associadas a este problema. Ignorar estoicamente a dor não é boa ideia, porque tende a agravar-se com o tempo.

 

Postura incorretas, manuseamento de pesos, esforços físicos intensos, quedas e acidentes são as principais causas de dor nas costas. A idade é outra. Com o passar dos anos é normal aparecerem artroses, um desgaste progressivo das articulações que pode causar a diminuição de espaço entre as vértebras e um estreitamento progressivo do canal central da coluna. Os nervos comprimidos neste processo estão na origem da dor. Outra causa comum de problemas nas costas são as alterações estruturais da curvatura natural da coluna, sobretudo a escoliose.

 

É consensual que a prevenção e os tratamentos conservadores são sempre preferíveis à cirurgia. O tratamento passa geralmente pelo uso de medicamentos para a dor. Algumas alternativas do campo da medicina não convencional também podem ajudar em casos específicos, nomeadamente a osteopatia.

1/9