​O uso repetitivo e prolongado do rato pode gerar várias lesões.

Uso incorreto e repetitivo de um rato pode levar a uma condição conhecida como Lesões por Esforços Repetitivos (LER), entre elas as tendinites. "Formigueiro, dormência e fraqueza muscular no antebraço e mãos são os primeiros sinais de sobrecarga dos tendões.

 

A exposição a forças repetitivas, como vibração, posição anormal da mão e do pulso representam as diferentes causas de lesão. Por esta razão, o uso excessivo de novas tecnologias gera 29% mais vezes o surgimento de tendinites do que outros empregos, refere Jorge Boretto, especialista em cirurgia da mão e membro da Associação Argentina de Cirurgia Hand (AACM).

 

O uso repetitivo e prolongado do rato pode gerar várias lesões, o que limita as funções da mão, punho e dos dedos," explica o Dr. Aldo Falco, presidente da AACM. Algumas estatísticas revelam que aproximadamente 50% das pessoas que passam mais de oito horas por dia à frente de um computador, sofrem deste tipo de lesão.

 

De acordo com o Dr. Álvaro Muratore da AACM: "Aqueles com maior risco quase sempre têm mais de vinte anos." As mulheres são mais propensas a tendinites por uma questão hormonal que é muito comum em mulheres grávidas.

 

PATOLOGIAS ASSOCIADAS

  • Epicondilite: inflamação dos tendões do cotovelo causada por movimentos excessivamente repetitivos ou efetuados com demasiada intensidade.

  • Tendinite: inflamação aguda ou crónica dos tendões.

  • Tenossinovite: inflamação aguda ou crónica das bainhas dos tendões.

  • Síndrome de de Quervain: é uma afeção caraterizada pelo espessamento fibroso da bainha comum dos tendões do polegar.

  • Síndrome do Radial: compromisso do nervo radial na extensão do braço até ao cotovelo.

  • Síndrome do Túnel do Carpo: contração do nervo mediano no túnel do carpo. É resultado da extensão do punho e da força excessiva aplicada na ponta dos dedos para pressionar o botão do rato.

 

DICAS PARA EVITAR LESÕES

  • Posicionar o teclado a um nível mais baixo do que o cotovelo. Desta forma, os ombros e os pulsos permanecem numa posição mais relaxada.

  • Evitar ratos demasiado pequenos, o ideal é que o rato tenha curvaturas de modo a promover a extensão do punho de 10 a 15 graus e que tenha a largura suficiente para que não faça movimento de pinças com os dedos.

  • Use uma almofada de borracha entre o teclado e a mesa.

  • Os antebraços devem estar apoiados, tanto a teclar tanto no uso do rato.

  • Faça pausas periódicas durante o dia de trabalho e realize exercícios de alongamento dos flexores e extensores do punho e dos dedos.

  • Alongue os punhos de modo a prevenir-se de doenças como a do túnel do carpo e as tendinites. Os especialistas aconselham juntar as palmas das mãos (dedos apontados para o teto) e empurrar os calcanhares das mãos em direção ao chão, segurando por 15 segundos. Depois, coloque as palmas das mãos juntas com os dedos apontados para o chão e empurre os calcanhares das mãos em direção ao teto.

1/9