​Pressão exercida sobre os discos diminui o fluxo de nutrientes.

A pressão exercida sobre os discos intervertebrais reduz a absorção dos nutrientes contribuindo assim para o início do processo de degeneração das estruturas articulares.

  

Segundo um estudo realizado em Espanha por especialistas do Instituto de Bioengenharia da Catalunha (IBEC), os mesmos observaram que a pressão diária e contínua exercida sobre os discos da coluna fruto de levantamento excessivo de peso ou de alterações de postura pode danificá-los ao reduzir o fluxo de nutrientes.

 

Estudos anteriores indicavam que 80% da população ativa sofre de dores na parte inferior das costas em algum momento da vida, mas pouco se sabe sobre o processo que degenera os discos da coluna.

 

Os especialistas dizem que um nível normal de pressão ajuda a nutrição das células. Mas de acordo com a referida pesquisa, as pressões excessivas nos discos influenciam negativamente a quantidade de glicose e ácido láctico presentes no disco. As células necessitam de glicose, mas o excesso de ácido láctico pode ser prejudicial porque interrompe a nutrição e pode dar inicio ao processo degenerativo.

 

A interrupção do balanço nutricional nos discos pode acarretar em doenças degenerativas do sistema músculo-esquelético. Jerome Noailly, um dos especialistas, refere que os nutrientes podem ser um fator chave para as dores. Segundo ele, "Se soubermos que a falta de nutrientes está envolvida na aceleração do processo degenerativo e as características de um disco degenerado interrompem a nutrição, isso leva a um aumento do número de células mortas e o tecido dos discos vai se degenerar mais e mais"; "Assim, para recuperar as funções do disco degenerado, devemos combater o problema da nutrição"; "Isso significa restaurar o volume de água e do disco. Um disco degenerado é como uma esponja murcha que precisa voltar a seu tamanho normal".

 

Fonte: BBC

1/9