Afinal o que é o ácido lático e como se forma no nosso organismo ?

Quem já não sentiu aquela sensação de músculos doridos, pesados, cansados durante e após intensa atividade muscular ? Na verdade esta sensação não se deve ao ácido lático, já que, é ele o responsável pela produção de energia na ausência de oxigénio nas nossa células e que nos permite continuar a nossa atividade física.

Ácido lático é um composto orgânico de função mista de ácido carboxílico alifático que resulta do metabolismo anaeróbico (ou glicolítico) com fins energéticos.

 

Surge como produto da ação das bactérias láticas na fermentação do açúcar do leite (lactose), do amido e da glucose, assim como da acidificação de vegetais. É um processo bioquímico que ocorre nos tecidos musculares.

 

A primeira fase é de duração rápida e de pouca produção energética que ocorre no citosol (porção líquida solúvel do citoplasma das células) em que a glicose divide-se em piruvato. A segunda fase ocorre na mitocôndria das células musculares, por oxidação total do purivato dando origem ao ácido lático. Esta última fase é mais lenta e produz maior quantidades de energia que o organismo necessite.

 

O ácido lático não causa cãibras ou dores musculares. As dores, a sensação de inchaço nos músculos no dia seguinte ao exercício de uma atividade muscular mais intensa é causada pela inflamação do tecido danificado e pós-exercício muscular. A maioria das cãibras musculares são causadas por receptores nervosos musculares que se tornam superexcitaveis com fadiga muscular.

 

O ácido láctico é um importante combustível para o corpo durante o repouso e exercício. É usado para sintetizar glicogénio do fígado e é uma das nossas fontes de energia mais importantes. Latico é a fonte de combustível preferido em tecidos altamente oxidativos, como músculo e fibras musculares do coração.

 

O ácido láctico é também um ácido orgânico forte e a sua acumulação pode causar desconforto e fadiga durante o exercício. A formação de alta intensidade desenvolve capacidade cardiovascular que reduz o transporte de ácido láctico em tecidos pode ser utilizado como combustível.

1/9