Osteopatia mais eficaz que o ultrassom para a dor lombar.

Recentemente a prestigiada revista “Annals of Family Medicine, Inc” publicou um estudo que revelou que o tratamento osteopático foi mais eficaz que o recurso do ultrassom no combate à dor crónica lombar. A investigação mostrou que o tratamento osteopático pode produzir reduções significativas na dor.

 

Os investigadores compararam o uso do tratamento osteopático com a terapia do ultrassom para tratamento da dor lombar crónica em 455 adultos. Os pacientes receberam seis tratamentos. Os dados mostraram que os pacientes submetidos à terapia do ultrassom não apresentaram qualquer melhoria, mas aqueles que receberam tratamento osteopático revelaram uma melhoria significativa da dor, usaram menos medicamentos prescritos e estavam mais satisfeitos com os tratamentos no período de 12 semanas do estudo do que aqueles no grupo do ultra-som.

 

ATÉ 50% DE REDUÇÃO DA DOR

Em geral aqueles que receberam tratamento osteopático, quase dois terços tiveram uma redução de 30% no seu nível de dor, e metade teve uma redução de 50% em no seu nível de dor."Um dos grandes benefícios do tratamento osteopático é que ele tem alguns efeitos colaterais em comparação com outros tratamentos comuns para a dor lombar, que muitas vezes envolvem efeitos colaterais graves", refere John Licciardone, DO, principal autor do estudo. O estudo refere ainda que os pacientes que apresentavam níveis mais elevados de dor revelaram maiores reduções na dor. Assim, não só o trabalho do tratamento osteopático contribui para a redução da dor, como parece funcionar ainda melhor em pessoas que sofrem de dor níveis mais elevados.

 

Licciardone refere ainda que: "Estas são as mesmas pessoas que muitas vezes são tratadas com medicamentos potencialmente viciantes, como OxyContin e Vicodin, injeções esteróides epidural ou cirurgia. Se pudermos reduzir o uso desses medicamentos e procedimentos invasivos, ajudando as pessoas a sentirem-se melhor com o tratamento manual que tem poucos efeitos colaterais, que é uma vantagem para os nossos pacientes, e isso contribui significativamente para o tratamento da dor crónica . "

 

"Por mais de 100 anos, os médicos osteopatas tem-se centrado sobre a relação entre estrutura e função no corpo humano. Usando estas inter-relações para diagnosticar e tratar pacientes tem ajudado pacientes melhoram, e agora temos evidências científicas de que esses métodos produzem moderada a benefícios substanciais no tratamento da dor lombar crónica, que é notoriamente difícil de gerir ", acrescentou.

 

Fonte: Artigo publicado em 31 de Agosto de 2012 pela revista “Annals of Family Medicine, Inc.

 

 

1/9