Osteopata pode diagnosticar escoliose

O osteopata pode diagnosticar escoliose e é especialmente treinado para tratar dos problemas da coluna vertebral entre outros transtornos músculo-esqueléticos.

 

São capazes de determinar com precisão a extensão das alterações anatómicas e por conseguinte as disfunções somáticas associadas. Recorrem sempre que necessário a exames de diagnóstico complementar: (Raios-X, TAC, Ressonâncias Magnéticas, Densitometria Óssea, Ecografia osteoarticular, entre outros). O Raio-X é o meio de diagnóstico preferencial para determinar o desvio lateral da coluna, permitindo obter com precisão qual a rotação, tipo de curva e ângulo da curvatura.

 

O objetivo do osteopata é detetar escoliose enquanto a criança ainda é jovem. Uma vez detetado a presença de uma escoliose por mais incipiente que ela seja, é fundamental que a criança participe num programa de terapia osteopática o mais cedo possível com o intuito de abrandar, parar ou mesmo inverter o progresso da curvatura da coluna vertebral.

 

O tratamento médico convencional para a escoliose geralmente envolve a abordagem de "esperar para ver". Embora isso possa funcionar para casos com evolução lenta, outros podem progredir rapidamente criando deformidades significativas em torno da coluna vertebral. Quando o problema se torna suficientemente grave, o recurso aos aparelhos ou à cirurgia pode ser necessária.

 

ABORDAGEM OSTEOPÁTICA

Centra-se na correção dos desajustamentos específicos da coluna vertebral, juntamente com um programa de exercícios corretivos. Com monitorização cuidadosa, tratamento regular e exercícios para combater as deformidades da coluna vertebral da escoliose pode-se minimizar as consequências futuras e evitar procedimentos invasivos.

 

1/9