​Vitamina D reduz a inflamação.

Novos estudos demonstram o poder de vitamina D na redução da inflamação e da dor, funcionando ao nível do ADN , regulando os genes para reduzir a inflamação.

 

Um estudo avaliou o status da vitamina D e os níveis de dor em 2.070 adultos com idades acima dos 65 anos. Destes adultos, 53 % revelaram dor moderada a grave e todos estavam ligados ao mau status de vitamina D, uma relação que era verdadeira quando outras variáveis ​​foram levadas em conta.

 

Outro documento de estudo revela pela primeira vez a presença no nosso organismo de de recetores específicos para a vitamina D no nosso ADN que permitem combater a inflamação. Quando a vitamina D assenta sobre o seu recetor, ocorre a sinalização no núcleo do gene que reduz a inflamação. Trata-se de um poderoso mecanismo anti-inflamatório. Caso haja falta de vitamina D, o referido recetor não poderá ser ativado de uma forma otimizada, colocando a pessoa em maior risco de inflamação ampliada por qualquer problema de saúde.

 

Isto coloca a vitamina D como um dos reguladores potentes da inflamação nos níveis mais fundamentais da saúde humana.

 

Estas informações expandem a nossa compreensão sobre vitamina D em relação à resposta imune e envia uma mensagem clara de que as pessoas com qualquer tipo de dor ou inflamação constantes deverão otimizar seus níveis de vitamina D como um aspeto chave da resolução de problemas inflamatórios.

 

ONDE ENCONTRAMOS FONTES DE VITAMINA D ?

A vitamina D está presente em alguns alimentos, tais como o óleo de fígado de bacalhau, algum peixe e leite fortificado, mas em grande parte é sintetizado no organismo após a exposição à luz solar.

 

 

Fonte: Vitamin D inhibits monocyte/macrophage proinflammatory cytokine production by targeting MAPK phosphatase-1.

1/9