27% das pessoas que usam computadores portáteis de duas a quatro horas por dia queixam-se de dores no pescoço.

 

O uso prolongado de equipamento eletrónicos como telemóveis, portateis e iPads configura-se como principal responsável por dores no pescoço, nas costas e no ombro dos usuários, de acordo com novo estudo realizado pela Associação Britânica de Quiropraxia (BCA).

 

Os resultados sugerem que os portáteis parecem causar os maiores danos, com 27% das pessoas que ficam conetadas entre duas a quatro horas por dia queixando-se de dores no pescoço. Os tablets como o iPad também são motivo de preocupação, já que um quinto dos usuários confirmam que passam até quatro horas debruçados sobre eles todos os dias.

 

Segundo os investigadores, é importante que os usuários saibam lidar com os aparelhos da melhor forma para eles, sem causar danos. "Não há dúvida de que a tecnologia desempenha um papel significativo no nosso quotidiano, no entanto, o efeito dominó é que agora as pessoas carregam mais dispositivos e passam mais tempo olhando para telas pequenas.

 

É importante que reconheçamos o potencial impacto sobre nossos corpos e aprendamos a diminuir os danos sobre os pontos de pressão com alguns passos simples", explica o pesquisador Tim Hutchful.

 

A pesquisa online feita com mais de 2 mil adultos também revelou que 44% daqueles que usam um smartphone gastam até duas horas com as chamadas "tarefas não relacionadas", tais como enviar mensagens de texto, navegar na internet e usar aplicativos.

 

Fonte: ISáude

 

Portáteis, tablets e telemóveis sãos os maiores causadores de dores de costas.

1/9