Tem dores nas costas? Porquê ?

O QUE SÃO DORES NAS COSTAS E PORQUE ELAS APARECEM ?

Em geral, fala-se de dor nas costas quando há dores localizadas nas regiões cervicais (pescoço), torácicas (peito) ou lombares (parte baixa das costas) que não podem ser atribuídas a doenças conhecidas ou a traumas e fraturas.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 80% das pessoas sofrem de dores nas costas em alguma fase da vida. As “dores nas costas” são também chamadas pelas pessoas de dores lombares, lombalgias ou lumbago.

 

Embora elas sejam muito frequentes, não representam um problema grave de saúde. Na verdade, há também casos em que elas expressam um problema mais importante como malformações congénitas, osteoporose, tumores, hérnias ou protusões discais, cálculos renais ou distúrbios neurológicos entre outros. No entanto, estas eventualidades são minoria.

 

Muito frequentemente as dores nas costas são devidas apenas a uma postura incorreta. Quase sempre elas estão ligadas à coluna vertebral e podem provir de nervos, ossos, articulações, músculos ou ligamentos.

 

COMO SE MANIFESTAM ?

As dores nas costas podem assumir várias características, descritas como dor lancinante, dor em picada, ardor, dor leve, etc. e podem ser localizadas ou difusas, ocasionais, intermitentes ou contínuas. Conforme o caso, as dores na parte superior das costas ou do pescoço podem irradiar para os braços e para as mãos e as da parte baixa das costas podem irradiar para as pernas e para os pés.

 

EXISTEM SINAIS QUE INDICAM ALGUM TIPO DE GRAVIDADE ?

Alguns sinais que se associam às dores nas costas devem ser vistos como indicadores de problemas mais sérios. São eles:

  • Incontinência intestinal ou urinária

  • Fraqueza progressiva nas pernas.

  • Dor aguda, acompanhada de febre e/ou perda de peso

  • Dor que ocorre após um trauma.

  • Dor em indivíduos com alto risco de fraturas

 

Além disso, várias doenças viscerais podem gerar dores que são referidas nas costas, como as infeções urinárias e pulmonares, o infarto do miocárdio, o herpes zoster, os tumores dos ovários e da próstata.

 

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DAS DORES NAS COSTAS?

Cada caso é um caso, mas em geral as dores nas costas iniciam-se lentamente e vão aumentando gradualmente. Pioram com os movimentos e melhoram quando a pessoa se deita, mas são mais intensas pela manhã e mais brandas durante o dia.

 

Às vezes, a dor aparece como uma pontada e as pernas parecem “falhar”. Outras vezes, ela aparece quando a pessoa fica algum tempo sentada ou de pé e a pessoa tende então a procurar um lugar para se recostar. Em algumas ocasiões, as dores surgem ou aumentam quando a pessoa faz determinados movimentos ou carrega peso. Enfim, cada pessoa acaba aprendendo o que melhora ou piora as suas dores e passa a se comportar segundo esse entendimento.

 

QUAIS SÃO AS POSSÍVEIS CAUSAS DAS DORES NAS COSTAS ?

Além das possíveis causas específicas, devem ser valorizadas as posturas incorretas, o sentar-se ou levantar-se incorretamente, o dormir em colchão inadequado, o uso de travesseiros muito altos, o levantar pesos dobrando a coluna e não os joelhos, o esticar-se para colocar objetos em lugares altos e o executar tarefas diárias em posição errada, coisas que em geral as pessoas chamam de “mau jeito”.

 

Outro fator comum é a obesidade, por levar a uma sobrecarga dos discos intervertebrais. Também o stress e a depressão, por levarem à contratura muscular e a compressões das raízes nervosas, podem ser causas de dores nas costas.

 

QUAL O TRATAMENTO DAS DORES NAS COSTAS ?

Evidentemente, o tratamento depende das causas. Há dores eventuais que acabam em poucos dias, mesmo sem tratamento e outras permanentes e resistentes às medicações e demais providências terapêuticas.

 

Em geral os analgésicos, mio relaxantes e anti-inflamatórios são utilizados para alívio sintomático, na fase aguda.

 

Como abordagem mais natural para o alívio das dores nas costas, a osteopatia tem vindo a apresentar excelentes resultados. Trata-se de uma terapêutica incentivada pela OMS – Organização Mundial de Saúde.

 

Fonte: ABC.MED.BR, 2011. Você tem “dores nas costas”? Por quê?.

 

1/9