Coxartrose e o tratamento osteopático

A Osteopatia auxilia os pacientes com coxartrose na diminuição da dor, no aumento da mobilidade articular, no aumento da amplitude de movimento e no fortalecimento muscular da anca. Pode ainda, em casos mais avançados, adiar no tempo a cirurgia de colocação de prótese da anca. Em osteopatia realizamos testes articulares e musculares para avaliar o nível da lesão, realizamos mobilizações e técnicas de tecidos moles, para aumentar a qualidade de vida dos pacientes com esta patologia.

 

O QUE É A COXARTROSE ?

A artrose da anca ou coxartrose é uma das causas mais frequentes de incapacidade nas populações ocidentais devido ao desgaste da cartilagem articular. A coxartrose pode evoluir sem manifestação clínica, desprovida de sintomas. O aparecimento de sintomas é usualmente lento. No inicio existe dor intermitente na articulação atingida, sensação de rigidez articular e dor de difícil localização e diminuição gradual da amplitude de movimentos.

 

SINTOMATOLOGIA MAIS COMUM:

Dor; limitação da mobilidade articular e claudicação na marcha (coxear).

 

A DOR

  • A dor é agravada pela carga e pelo movimento da anca mas, surge também em repouso, perturbando o sono. Inicialmente é uma dor de difícil localização que se vai agravando com a progressão da artrose. - É sentida na virilha, na nádega com irradiação pela coxa.

 

LIMITAÇÃO DE MOBILIDADE

  • A forma e a relação das superfícies articulares vai-se alterando devido à formação dos osteófitos, originando a limitação do movimento em certas direções. À medida que a coxartrose vai avançando surge uma deformidade irredutível nos movimentos de flexão, adução e rotação externa. Deformidade em flexão – é compensada pelo aumento da lordose lombar, que no caso da coxartrose bilateral pode tornar-se muito acentuada. Deformidade em adução – resulta da perda total da abdução, causa um aparente encurtamento do membro o que leva alguns doentes a referir que “a perna tem vindo a diminuir”.

 

CLAUDICAÇÃO

  • É devida, por um lado à limitação da mobilidade e, por outro lado, à tentativa anti-álgica de limitar a passagem de carga para o membro afetado. A claudicação é mais notada por terceiros do que pelo próprio doente.

 

Se sofre com coxartrose, consulte-nos para conhecer os benefícios da osteopatia.

1/9